Sem categoria

A maior gorda que você respeita !

gorda

Imagem : “Canetão nosso de cada dia”

Olá !

Conversando com uma amiga, esses dias, falando mais uma vez sobre gordofobia, me lembrei de um episodio que aconteceu comigo esse mês.
Sou pensionista e no mês do aniversário devo ir a qualquer agencia do meu banco para fazer prova de vida.
Com a greve, setembro passou, e fui bem no começo mesmo desse mês, peguei a senha, sentei e esperei normalmente.
Ao chegar na minha vez, o tal funcionário do banco, ficou me olhando seguir até a mesa, chegando lá me disse que entregasse os dados e começou a preencher no computador o tal documento.

Do nada ele me olha novamente, dos pés a cabeça e diz, você recebe por invalidez né ?

Então puxei a cadeira, sentei lentamente e disse :

-Não meu querido, sou gorda mas não estou inválida, e se fosse mudaria algo ?

Ele todo sem graça, não sabia o que fazer, pois já havia feito o pior comentário da vida dele.
Continuou em silêncio, cumpriu com seu trabalho e me entregou uma folha com os dados que precisava.

Dessa vez eu o olhei, bem nos olhos, estendi a mão e quando ele veio me cumprimentar disse a ele :

– Obrigada viu ? Apenas melhore!

E então, sai rebolando e jogando meus cabelos de um lado pro outro.
E esse foi o melhor rebolado que ele vai respeitar !

Gente como é exaustivo ser ! Ser mulher e gorda ainda, extremamente exaustivo sim.
Somos vigiadas e julgadas a todos os momentos, pessoas nos olham e tiram suas próprias conclusões sobre o que somos pelo simples fato de sermos gordos.
Esses hipócritas se dizem tão preocupados com a saúde do gordo, mas deve ser apenas a saúde física, porque pra mental não estão nem ai.
Se realmente houvesse o minimo de preocupação, existiria também o minimo de respeito.
Gratidão mais uma vez por me “ouvirem”

Porque ser gorda incomoda tanto ?

13708232_274652722905677_4775661086116561910_o

 

Oi meninas!

Sou a Nana, 38 anos, filha única, separada, mãe de uma filha de 16 anos e GORDA!
Mas não tem problema em ser gorda, desde que você tenha saúde e se ame. Mas espera, eu não sou gorda, sou obesa mórbida e não tenho lugar no mundo! Não posso ser considerada uma pessoa saudável desse tamanho.

Falou a rainha do drama!

Não! Falou a mulher que não se sente representada e respeitada mas que mesmo com isso vive, dança, joga, se diverte e mantém a alegria no sorriso, no coração e na alma.
Desde pequena aprendi que a vida é dura e que entre perdas e ganhos (não só de peso) a vida continua. Com os acontecimentos nas redes sociais, essa semana comecei a refletir sobre a amargura nas palavras das pessoas.

A boca fala do que o coração está cheio.

Hoje o mundo cobra tanto da gente e apesar de todos terem acesso a informação, saberem que o PERFEITO não existe, insistem em querer nos enfiar goela abaixo que não há beleza em ser gordo. E eu digo que há sim! Não só na moça, que está 4kg acima do seu peso, não só na mulher grande de seios fartos. Há beleza em mim com meus mais de 130 kg e sabe por que? Porque eu enxergo beleza em mim e isso me basta. Eu aprendi a me aceitar da forma que sou, com o peso que tenho, cabelo, cor, me amo de verdade, o meu amor e respeito por mim vem crescendo, desde que aos 5 anos perdi meus pais e o amor deles por mim acabava ali. Meus avós me criaram, e ao partirem, me senti mais uma vez só e meu amor tinha que compensar isso.

Hoje faço tudo que uma pessoa magra faz, menos andar de ônibus, não passo na roleta mas não me sinto coitadinha por conta disso, poderia entrar por trás… (assunto pra um próximo texto) mas me recuso a enfrentar o olhar de repulsa das pessoas que quando me olham, parece que veem um monstro pior que um estuprador, um assassino, um machista que bate na sua mulher e filhos.

E antes fosse só em um ônibus!

E não me sinto menor por isso, porque tem muitas pessoas que passam pela mesma situação e se escondem, eu quero ser grande não só no tamanho, mas quero ser grande e representar essas pessoas que sofrem por uma catraca, sofrem por não caber em uma cadeira, sofrem por não receber atendimento médico, sofrem por serem excluídas e entre outras coisas. O que nós gordos precisamos é de respeito, como qualquer outro ser humano, respeito próprio pra depois cobrar o alheio, por que temos esse direito sim.
Pra não me demorar mais, só digo a vocês obesos, gordinhos ou gordos é que se amem sim, é fácil, desde que você entenda que não precisa da aprovação alheia. Se cuide, se mantenha gordo ou emagreça, mas não deixe que ninguém tire o seu valor por conta do tamanho da sua roupa e do seu corpo.

Beijos no coração e obrigada por me ouvirem/lerem

Esse é um texto que foi publicado em agosto desse ano no blog Real Plus Size Br e me senti lisonjeada por receber mais um espaço pra meu desabafo e idéias sobre ser gorda

 

Quem é você, sua Gorda?

Eu sou a puta g4orda, é a puta que nunca comeu o marido ou a mulher de ninguém, sou a vadia cheia de banha, a vadia que trabalha e estuda, mas que ainda assim é vadia porque alguém te olhou e não gostou do que viu, eu sou a puta gorda bem humorada e bem vestida que chama atenção do seu namorado quando passa com os peitos grandes brilhando e balançando e você se corrói por dentro ao ver o olhar faminto do teu namorado se dirigir pra mim….

Sou a vadia gorda que seu marido deseja quando vê minha bunda grande se insinuar redonda e ofuscante quando eu caminho e a cabeça do seu marido se vira acompanhando os meus passos e seu ódio por isso é tão grande que você descarrega toda essa revolta em uma celebre frase, vadia cheia de banha ridícula….

Eu sou gorda nojenta tirada a merda que é mais inteligente que você e conquista bem mais amigos no colégio porque as pessoas tendem a ser amigas de pessoas que elas repudiam, mas precisam por algum motivo, e quem não quer ser amigo da gorda nojenta que só tira dez em matemática, isso te deixa tão puta ou puto da vida que você perde seu tempo de vida praticando bullying me chamando de ridícula, feia, otária e de vez em quando até ensaiando dar uns tapas numa tentativa louca de parecer superior…

Eu sou a gorda ridícula sem noção que ousa mandar a costureira fazer pra mim um vestido igualzinho ao que a marca tal lançou só em tamanho PP e você se chocou ao me ver vestida com o vestido igual ao que você comprou, sua raiva foi tanta que você espalhou pra todo mundo que eu era a gorda mais feia que não percebia como estava ridícula dentro daquela roupa com um corte que não caia bem, com uma roupa dividia minhas banhas e me deixava parecendo um elefante de vestidos….

3Eu sou a baleia fora d’água que você sentiu atração, mas nunca teve coragem de assumir, a gorda que você pediu pra transar em segredo porque tinha vergonha que seus amigos o vissem comigo e fizessem piadas com você, duvidassem da sua capacidade de “pegar mulher bonita” …..

Eu sou a cachorra gorda que fode mais quente que as magras porque sabe que para conseguir outra foda vai demorar meses ou anos, então libera geral e aceita fazer de tudo na cama sem se preocupar com o amanhã, eu aceito repetir a foda escondida cada vez que você sente tesão de comer uma vaca peituda e me procura, porque segundo as suas teorias esse é o motivo de eu ser boa de cama…

Eu sou a gorda coitada que a amiga “magra e bonita” só anda junto por pena e sempre precisa pedir para o namorado ou namorada levar um amiguinho para desencalhar a gorda mal amada que você precisa ajudar por caridade, a gorda que o amigo do seu namorado vai comer e dizer que vocês tem uma dívida eterna por ter feito esse sacrifício….

Eu sou a vaca ensebada que é melhor que você no trabalho e além de gorda é mulher por isso você vai tentar detonar para toda a empresa falando que eu só me esforça tanto no trabalho porque não tenho vida pessoal, afinal quem iria ter coragem de namorar uma ridícula com o traseiro tão grande que nem cabe na farda…..

Eu sou a gorda com banha caída que insiste em usar biquíni na praia para te dar nojo quando você me vê andar e sua repulsa pelo meu corpo te causar ânsia de vomito, uma vontade de jogar na minha cara como a praia não é lugar pra mim pela minha falta de respeito para comigo e com os outros que estão me olhando caminhar ofensivamente de biquíni….

Eu sou a gorda virgem de trinta anos que teve medo de se entregar para alguém pois nunca conseguiu ter a certeza se o que queriam de mim era amor, me oferecer sentimentos ou se era só uma maneira de se aproveitar da minha timidez e falta de tato misturada a vergonha do meu corpo, para depois de conseguir tranzar comigo, fazer piadas com os amigos e conhecidos de como eu era feia e sem jeito que nem consegui te dar tesão….

1Eu sou a gorda puta, cachorra, vadia, gostosa que se mostra na webcam, que tira fotos eróticas e posta nas redes sociais, que transa com todo homem que diz que sente tesão por mim e que se apaixona por todos os que me fazem um elogio acreditando que encontrei o príncipe encantado, por que no fundo o que eu quero mesmo é provar pra mim e para meus amigos e familiares que eu posso ser desejada e fazer um homem e quem sabe uma mulher sentir atração, saber que eu posso oferecer prazer mesmo gorda….

Sou a gorda lésbica que se escondeu numa faixada hetero porque tinha vergonha da cobrança feminina por um corpo definido e nunca acreditou que conseguiria uma namorada que gostasse de mulher gorda, a gorda lésbica que nunca contou pra família nem para os amigos sobre sua sexualidade pois já achava vergonha demais ser a gorda da família imagina a gorda sapatão….

Sou a gorda que chorava pelos cantos quando o marido jogava em minha cara que arrumou uma amante sim e justificava dizendo que eu já não causava mais desejos nele porque engordei e fiquei feia durante o casamento, a gorda que lava, passa e cozinha pra toda a família, e ouvi o marido dizer que eu deixei de me cuidar…

Sou a gorda que não troca de roupa na frente de ninguém, para que não vejam minhas estrias e celulites ou o tamanho da minha barriga e façam comentários que vai me deixar triste, a mesma gorda que tem medo do espelho e só tranza no escuro por medo de que vejam meu corpo e percam a vontade de estar comigo, a gorda que pede para comprarem roupas pra mim para não ter que ir a loja e ouvir que não vendem meu tamanho…

É eu sou todas essas gordas, as gordas que não atendem a suas exigências, as gordas que insistem em estar vivas, as gordas que mostram todos os dias para você o quanto você sofre pra se manter “Linda” no seu regime de imposição social e eu gorda e fora de sintonia vivendo por ai desfilando a arrogância de não ser predefinida por nenhum número na tabela de peso ideal, eu sou todas as gordas que sobrevivem mesmo não batendo a conta do coeficiente de massa versos peso e gravidade predeterminada pela associação de saúde, e ainda assim está curiosamente saudável contrariando as determinações do novo mundo.

Bjo da Gorda Milly Costa