gordofobia

Quem é você, sua Gorda?

Eu sou a puta g4orda, é a puta que nunca comeu o marido ou a mulher de ninguém, sou a vadia cheia de banha, a vadia que trabalha e estuda, mas que ainda assim é vadia porque alguém te olhou e não gostou do que viu, eu sou a puta gorda bem humorada e bem vestida que chama atenção do seu namorado quando passa com os peitos grandes brilhando e balançando e você se corrói por dentro ao ver o olhar faminto do teu namorado se dirigir pra mim….

Sou a vadia gorda que seu marido deseja quando vê minha bunda grande se insinuar redonda e ofuscante quando eu caminho e a cabeça do seu marido se vira acompanhando os meus passos e seu ódio por isso é tão grande que você descarrega toda essa revolta em uma celebre frase, vadia cheia de banha ridícula….

Eu sou gorda nojenta tirada a merda que é mais inteligente que você e conquista bem mais amigos no colégio porque as pessoas tendem a ser amigas de pessoas que elas repudiam, mas precisam por algum motivo, e quem não quer ser amigo da gorda nojenta que só tira dez em matemática, isso te deixa tão puta ou puto da vida que você perde seu tempo de vida praticando bullying me chamando de ridícula, feia, otária e de vez em quando até ensaiando dar uns tapas numa tentativa louca de parecer superior…

Eu sou a gorda ridícula sem noção que ousa mandar a costureira fazer pra mim um vestido igualzinho ao que a marca tal lançou só em tamanho PP e você se chocou ao me ver vestida com o vestido igual ao que você comprou, sua raiva foi tanta que você espalhou pra todo mundo que eu era a gorda mais feia que não percebia como estava ridícula dentro daquela roupa com um corte que não caia bem, com uma roupa dividia minhas banhas e me deixava parecendo um elefante de vestidos….

3Eu sou a baleia fora d’água que você sentiu atração, mas nunca teve coragem de assumir, a gorda que você pediu pra transar em segredo porque tinha vergonha que seus amigos o vissem comigo e fizessem piadas com você, duvidassem da sua capacidade de “pegar mulher bonita” …..

Eu sou a cachorra gorda que fode mais quente que as magras porque sabe que para conseguir outra foda vai demorar meses ou anos, então libera geral e aceita fazer de tudo na cama sem se preocupar com o amanhã, eu aceito repetir a foda escondida cada vez que você sente tesão de comer uma vaca peituda e me procura, porque segundo as suas teorias esse é o motivo de eu ser boa de cama…

Eu sou a gorda coitada que a amiga “magra e bonita” só anda junto por pena e sempre precisa pedir para o namorado ou namorada levar um amiguinho para desencalhar a gorda mal amada que você precisa ajudar por caridade, a gorda que o amigo do seu namorado vai comer e dizer que vocês tem uma dívida eterna por ter feito esse sacrifício….

Eu sou a vaca ensebada que é melhor que você no trabalho e além de gorda é mulher por isso você vai tentar detonar para toda a empresa falando que eu só me esforça tanto no trabalho porque não tenho vida pessoal, afinal quem iria ter coragem de namorar uma ridícula com o traseiro tão grande que nem cabe na farda…..

Eu sou a gorda com banha caída que insiste em usar biquíni na praia para te dar nojo quando você me vê andar e sua repulsa pelo meu corpo te causar ânsia de vomito, uma vontade de jogar na minha cara como a praia não é lugar pra mim pela minha falta de respeito para comigo e com os outros que estão me olhando caminhar ofensivamente de biquíni….

Eu sou a gorda virgem de trinta anos que teve medo de se entregar para alguém pois nunca conseguiu ter a certeza se o que queriam de mim era amor, me oferecer sentimentos ou se era só uma maneira de se aproveitar da minha timidez e falta de tato misturada a vergonha do meu corpo, para depois de conseguir tranzar comigo, fazer piadas com os amigos e conhecidos de como eu era feia e sem jeito que nem consegui te dar tesão….

1Eu sou a gorda puta, cachorra, vadia, gostosa que se mostra na webcam, que tira fotos eróticas e posta nas redes sociais, que transa com todo homem que diz que sente tesão por mim e que se apaixona por todos os que me fazem um elogio acreditando que encontrei o príncipe encantado, por que no fundo o que eu quero mesmo é provar pra mim e para meus amigos e familiares que eu posso ser desejada e fazer um homem e quem sabe uma mulher sentir atração, saber que eu posso oferecer prazer mesmo gorda….

Sou a gorda lésbica que se escondeu numa faixada hetero porque tinha vergonha da cobrança feminina por um corpo definido e nunca acreditou que conseguiria uma namorada que gostasse de mulher gorda, a gorda lésbica que nunca contou pra família nem para os amigos sobre sua sexualidade pois já achava vergonha demais ser a gorda da família imagina a gorda sapatão….

Sou a gorda que chorava pelos cantos quando o marido jogava em minha cara que arrumou uma amante sim e justificava dizendo que eu já não causava mais desejos nele porque engordei e fiquei feia durante o casamento, a gorda que lava, passa e cozinha pra toda a família, e ouvi o marido dizer que eu deixei de me cuidar…

Sou a gorda que não troca de roupa na frente de ninguém, para que não vejam minhas estrias e celulites ou o tamanho da minha barriga e façam comentários que vai me deixar triste, a mesma gorda que tem medo do espelho e só tranza no escuro por medo de que vejam meu corpo e percam a vontade de estar comigo, a gorda que pede para comprarem roupas pra mim para não ter que ir a loja e ouvir que não vendem meu tamanho…

É eu sou todas essas gordas, as gordas que não atendem a suas exigências, as gordas que insistem em estar vivas, as gordas que mostram todos os dias para você o quanto você sofre pra se manter “Linda” no seu regime de imposição social e eu gorda e fora de sintonia vivendo por ai desfilando a arrogância de não ser predefinida por nenhum número na tabela de peso ideal, eu sou todas as gordas que sobrevivem mesmo não batendo a conta do coeficiente de massa versos peso e gravidade predeterminada pela associação de saúde, e ainda assim está curiosamente saudável contrariando as determinações do novo mundo.

Bjo da Gorda Milly Costa

Anúncios

Emagrecer por escolha alheia …

adipositivity

 

 

Me deparei com esse texto compartilhado no Facebook e tinha que traze-lo ao blog, especialmente porque a cobrança sobre emagrecer não para, comigo e com qualquer pessoa que esteja acima do peso…vale a leitura!

 

Eu vou falar uma coisa pra vocês sobre ser gorda e sobre emagrecer que tá há muito tempo engasgado na minha garganta:

Talvez alguém escolha ser gorda, aceite ser gorda e se sinta linda gorda (porque somos mesmo), mas NINGUÉM, PRESTEM BEM ATENÇÃO: NINGUÉM escolhe emagrecer. Eu como feminista, que estava bem com meu corpo há muitos quilos atrás e inclusive com a minha saúde, eu nunca escolhi emagrecer, foram vocês que escolheram por mim, desde criança quando a professora da escola dizia que eu tinha que comer menos no recreio porque se não nenhum menino ia gostar de mim, quando aquela parente que eu não via há muito tempo comentava: ”nossa, seu rosto é tão lindo”, quando aquela amiga da minha mãe dizia pra eu emagrecer pra arranjar um namoradinho (porque mulheres vivem só pra isso), quando aquele menino ficou com a gorda e disse pros amigos que era porque tava bêbado, quando naquela novela a gorda é ridicularizada o tempo todo, quando o banco do ônibus não cabe a gente, ou quando a sociedade usa a carteirada de uma vida saudável por traz da sua gordofobia, mas e se eu mostrasse meu exames e dissesse que tava tudo OK??

Eu não estou fazendo uma apologia ao sedentarismo, ou a falta de saúde mas as pessoas devem poder escolher, nem todo gordo é doente, nem todo magro é saudável e afinal, desde quando vocês se preocupam tanto com a saúde alheia?? Porque a minha amiga bem magrinha, que comia frituras e doces diariamente e tinha colesterol alto, nunca ouviu ninguém falar que ela precisava se cuidar, que precisava cuidar da saúde.
Emagrecer não foi uma escolha minha, e ás vezes eu me sinto culpada por isso, as vezes acho que isso pode fazer de mim menos feminista, mas daí eu lembro que foi a sociedade que me empurrou pra aquela mesa de cirurgia. Quanto mais eu ouvia: ”nossa, você tá engordando, não faz isso, você é tão legal, seu rosto é tão bonito”, adivinhem: mais eu engordava. Ainda que uma gorda seja saudável, feliz, empoderada…vocês sempre arranjaram um jeito de em algum momento importuná-la com sua gordofobia.

Por fim eu queria dizer que é horrível emagrecer e ver como as pessoas te olham diferente, como te acham mais legais, como aquela pessoa que você sempre foi afim e nunca olhou na sua cara te manda mensagens te chamando pra sair, é horrível ver que o seu corpo vale mais do que você, vale mais do quê sua vida, vale mais do quê sua felicidade. Eu ainda estou longe da magreza, e estou bem assim, não me encham o saco e por favor parem de enfiar seus dedos nas gargantas de nossas mulheres pra que elas se encaixem nos padrões escrotos de vocês.

Por Barbara Quadros

 

Complemento que tenho nojo de qualquer olhar que sinta por mim, com nojo, duvida, estranheza, queria que as pessoas fossem mais acessíveis e se preocupassem em nos conhecer independente da cor, peso, credo e afins!